Glaucoma é a principal causa de cegueira no Brasil

Um dos mais conceituados médicos oftalmologistas do mundo, José Augusto Cardillo, credenciado pelo Centro de Oftalmologia Especializada (COE), ocupou a Tribuna Popular da Câmara, nesta terça-feira (25), para falar sobre o Dia de Combate e Prevenção ao Glaucoma, projeto apresentado pelo vereador Edson Hel (PPS), e trazer informações relevantes sobre essa doença.

Sobre a problemática da cegueira no país e, especificamente em Araraquara, Cardillo apresentou números que chamam a atenção, pois, segundo o IBGE, existem 6,5 milhões de deficientes visuais no Brasil, sendo aproximadamente 1,8 milhão cegos. “Isso talvez não cause tanto impacto, como o fato de sabermos que de 60% a 80% das causas de cegueira, ou seja, 1,1 milhão de pessoas, poderiam ter essa cegueira prevenida”, alertou o cardiologista.

glaucoma

Doença que mais causa cegueira

Cardillo afirmou que, ironicamente, uma análise no país apontou que a principal causa de cegueira dos brasileiros é a falta de óculos. Porém, quando se trata de doença, o glaucoma, que não tem tratamento em fase avançada, é a primeira causa de cegueira no país.

“Hoje, praticamente ninguém fica cego por diabetes, por exemplo, pois os dois centros existentes na cidade, a Santa Casa de Misericórdia e o Cresep, aumentaram as ofertas de consultas e cirurgias. Mas o glaucoma, doença que não apresenta sintomas, portanto, não tendo diagnóstico precoce, 90% dos pacientes são diagnosticados em uma fase, muito, muito avançada”, disse.

Dia de buscar o paciente

Ele destacou, ainda, a importância do Dia de Combate e Prevenção ao Glaucoma, que dará uma atenção especial a essa grave doença. “Diferentemente de outros males, para o glaucoma, temos que ir em busca do paciente na comunidade. São pessoas que não sabem que têm o problema”, disse, enfatizando que “agora nós temos recursos e tecnologia para essa procura, não só de medicina in loco, mas também através de telemedicina, que podemos disponibilizar aqui em Araraquara e fazer o diagnóstico precoce”.

O especialista fez questão de frisar que, com esse trabalho, Araraquara se tornará referência, pois juntos, médicos, poder Executivo e poder Legislativo, podem desenvolver projetos para diagnosticar e tratar o glaucoma.

Fonte: ID News