Biblioteca de Jundiaí tem acervo para pessoas com deficiência visual

A Biblioteca Púbica de Jundiaí (SP) tem um acervo para pessoas com deficiência visual. Centenas de livros em braile e também em versão por áudio estão disponíveis.

A Biblioteca de Jundiaí é adaptada tanto para pessoas que tenham mobilidade reduzida com também para deficientes visuais.

O local possui 250 obras literárias adaptadas para o braile. Entre as obras nacionais estão autores como Machado de Assis, Monteiro Lobato, Jorge Amado. Há obras estrangeiras, infanto-juvenil e para crianças.

Se a pessoa que tema deficiência visual ainda não sabe ou está aprendendo a ler em braile, outra opção é a audiodescrição. São 258 obras neste formato.

Biblioteca Púbica de Jundiaí tem acervo para pessoas com deficiência visual

Biblioteca Púbica de Jundiaí tem acervo para pessoas com deficiência visual

Além disso, o deficiente visual também pode ter acesso as outras 50 mil obras disponíveis na biblioteca.

“Nós temos um ampliador de caracteres, onde o frequentador que tenha baixa visão pode fazer a leitura dos seus textos, tanto de livros, revistas e jornais. Ele pode fazer a ampliação dos caracteres de acordo com sua necessidade”, explica Camila Rosalém, que é diretora de fomento à leitura e literatura.

A biblioteca tem ainda um scanner de voz, que faz a conversão de um impresso em tinta para uma audiodescrição.

“Quem quiser levar para casa, consegue também. Pode utilizar aqui, mas pode trazer uma mídia, um pendrive para utilizar no seu equipamento, se tiver em casa. Basta vir à biblioteca e fazer o cadastro. O usuário pode emprestar até dois livros em braile ou quatro mídias com a áudio-descrição, podendo ficar por até 30 dias”, esclarece a diretora.

A Biblioteca Municipal de Jundiaí fica dentro do Complexo Argos, que fica na Avenida Doutor Cavalcanti, número 396, no Centro.