OMS aponta 75 milhões de pessoas cegas no mundo em 2020

Pesquisas realizadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS) indicam que, se iniciativas de alcance mundial e regional não forem tomadas, em 2020 existirão no mundo 75 milhões de pessoas cegas e mais de 225 milhões de portadores de baixa visão, ou seja, incapazes de desempenhar grande número de tarefas cotidianas, devido à deficiência visual.

No Brasil, os cálculos apontam para a existência de 1,1 milhão de cegos (0,6% da população estimada) e cerca de 4 milhões de deficientes visuais sérios. A boa notícia é que entre 60% e 75% destes casos de cegueira e baixa visão seriam evitáveis e/ou curáveis.

De acordo com o Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO), até o final deste ano só o glaucoma será responsável pela perda de visão de 8,4 milhões de pessoas no mundo. No Brasil, a estimativa é de que existam 985 mil portadores desta neuropatia, sendo que 635 mil sequer sabem que possuem a doença.

Segunda maior causa conhecida de cegueira no mundo, o glaucoma é responsável por 12,3% dos casos de perda de visão em adultos, atrás apenas da catarata (47,8%), que é reversível. Conforme o CBO, a prevalência do glaucoma aumenta com a idade. É estimada entre 1% a 2% na população de forma geral, chegando a 6% a 7% após os 70 anos de idade.

Congresso
As principais causas da cegueira no país e no mundo, além de outras doenças oculares e as maiores novidades para o tratamento e prevenção dessas patologias serão debatidas durante o XIX Congresso Brasileiro de Prevenção da Cegueira e Reabilitação Visual, que acontece de 29 de setembro a 2 de outubro no Centro de Convenções da Bahia.

Fonte: Correio 24 horas