Projeto que oferece aulas de braile está com inscrições abertas em Duartina

O Projeto ‘Enxergando o futuro’ está com inscrições abertas para aulas gratuitas de braile em Duartina (SP). O curso é destinado para pessoas com deficiência visual. Este ano, devido à pandemia causada pelo novo coronavírus, as aulas serão online e pessoas de todo o Brasil podem se inscrever.

Os interessados devem fazer a inscrição pelo portal até o dia 20 de março. Também é possível encontrar um tutorial que ensina o passo a passo para se registrar no curso. Os telefones (14) 99777-1377 e (14) 99740-8217 também estão disponíveis através do WhatsApp para quem quiser tirar alguma dúvida.

O projeto também criou uma campanha para adquirir uma impressora braile, que vai ser fundamental para o aprendizado dos próximos alunos. A ferramenta vai possibilitar que o material fornecido a eles seja padronizado e preparado com mais agilidade. Para colaborar com a campanha, é só entrar em contato pelos mesmos telefones.

Daniela criou o projeto depois de ter dificuldade para encontrar professores e instituições com ensino de braile — Foto: Projeto Enxergando o Futuro/Divulgação

Daniela criou o projeto depois de ter dificuldade para encontrar professores e instituições com ensino de braile — Foto: Projeto Enxergando o Futuro/Divulgação

‘Cartilha’ do deficiente visual

A idealizadora do projeto, Daniela Reis Frontera, conta que a ideia surgiu depois de ser diagnosticada com uma doença rara nos olhos aos 23 anos. Diante da nova realidade, ela precisou aprender braile, mas teve muita dificuldade para encontrar um profissional ou uma instituição que a ajudasse.

Foi então que a empresária decidiu criar um projeto que pudesse ajudar outras pessoas com baixa visão ou deficiência visual e até colaborar com a alfabetização de crianças que já nascem com a deficiência.

“Ele é a cartilha do deficiente visual, principalmente das crianças que nascem cegas, que, ao se alfabetizarem pelo método, conhecem o mundo por meio desses pontinhos. Com ele conquistamos a autonomia necessária para a nossa qualidade de vida”, explica Daniela, que atualmente tem apenas 20% da visão.

As aulas do projeto começaram em novembro de 2019, com apenas 10 alunos. Mas agora, com a pandemia da Covid-19, as aulas deixaram de ser presenciais e passaram a ser online, o que aumentou a procura pelo curso, já que nesse novo formato pessoas de todo o Brasil podem participar.

Fonte: G1 Marília e Bauru SP