Pesquisa da FCM investigou as terapias para pessoas com deficiência visual

Uma pesquisa da FCM (Faculdade de Ciências Médicas) da Unicamp realizada em parceria com a Faculdade de Medicina e Ciências da Saúde da Universidade de Barcelona – com financiamento da Capes – verificou a percepção de profissionais e usuários a respeito do funcionamento, organização e articulação de serviços de saúde e reabilitação para as pessoas com deficiência visual, em duas grandes cidades do Brasil e da Espanha. O estudo apontou o trabalho interdisciplinar e intersetorial como estratégia de acesso desses cidadãos aos serviços de saúde e reabilitação.

Intitulada “Desafios e potencialidades do itinerário terapêutico de pessoas com deficiência visual: descobrindo teias e conexões”, a tese defendida pela fonoaudióloga Ana Cláudia Fernandes, no âmbito do Programa de Pós-Graduação Saúde Interdisciplinaridade e Reabilitação, foi orientada pela docente do Departamento de Desenvolvimento Humano e Reabilitação da FCM, Rita de Cassia Ietto Montilha, e coorientada por Dolores Rodríguez Martín, docente da UB. “No que toca à deficiência visual, conhecer o itinerário terapêutico destas pessoas desde o diagnóstico até a reabilitação permite visualizar possíveis potencialidades e desafios dos sistemas de saúde e sua comunicação com outros setores.

iStock

Fonte; Viva Bem-UOL